Search

A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada

 

Prabhupada (1)

Abhay Charan Bhaktivedanta Swami, Srila Prabhupada, como é carinhosamente chamado por seus discípulos, apareceu neste mundo em 1896, em Calcutá, Índia. Em 1922, ainda em Calcutá, conheceu Bhaktisiddhanta Sarasvati Gosvami, um mestre brahmana proeminente e fundador de 64 institutos védicos (Gaudiyas).  Onze anos depois, em Allahabad, Índia, A. C. Bhaktivedanta Swami se tornou formalmente discípulo iniciado de Bhaktisiddhanta Sarasvati Goswami. Entretanto, desde o primeiro encontro, seu mestre já o convencera a dedicar sua vida à difusão do conhecimento védico em Inglês.

Nos anos que se seguiram, A. C. Bhaktivedanta Swami escreveu um comentário do Bhagavad-gita e, em 1944, começou a publicar a Back to Godhead, uma revista quinzenal em inglês. Manter a publicação era uma luta. Ele mesmo escrevia os manuscritos, editava, revisava as provas da gráfica e até mesmo distribuía os exemplares. Uma vez iniciada, a revista nunca parou. Atualmente ela é publicada em mais de trinta idiomas por seus discípulos no Ocidente.

Por ordem de seu mestre espiritual, A. C. Bhaktivedanta Swami começou a traduzir literatura védica para o Inglês, com a finalidade de trazer a Filosofia Védica aos países ocidentais. Depois de décadas de luta na Índia, ele veio para o Ocidente, onde fundou a Sociedade Internacional para Consciência de Krishna (ISKCON). Mais tarde criou a Bhaktivedanta Book Trust (BBT), para publicar seus livros, suas conferências, conversas etc.

Por reconhecimento a sua erudição filosófica, a Sociedade Gaudiya Vaishnava, da Índia, o honrou em 1947 com o título “Bhaktivedanta”. Em 1950, então com 54 anos, A. C. Bhaktivedanta Swami adotou a ordem espiritual de vanaprastha para se dedicar exclusivamente ao trabalho devocional de estudar e escrever.

Mudou-se para a cidade santa de Vrindavana, na Índia, onde viveu em circunstâncias muito humildes no templo medieval histórico de Radha-Damodara. Lá ele se empenhou durante vários anos em estudar e escrever.

  1. C. Bhaktivedanta Swami aceitou a ordem de vida renunciada (sannyasa) em 1959. Ainda no templo de Radha-Damodara, começou a trabalhar em sua obra-prima: a tradução dos 18 mil versos do Srimad-Bhagavatam (Bhagavata Purana), um dos mais importantes clássicos da literatura védica. Também escreveu o livro Fácil Viagem a outros planetas.

Depois de publicar três volumes do Srimad-Bhagavatam, foi para os Estados Unidos de América, em setembro de 1965, para cumprir a missão que seu mestre espiritual lhe pedira. Subseqüentemente, A. C. Bhaktivedanta Swami escreveu mais de sessenta volumes de traduções comentadas, ensaios e resumos de clássicos védicos filosóficos e religiosos.

Quando ele chegou de navio em Nova Iorque, estava praticamente sem dinheiro. Só depois de quase um ano de grande dificuldade, fundou a Sociedade Internacional para Consciência de Krishna (ISKCON), em julho de 1966. Até o dia 14 de novembro de 1977, antes de partir deste mundo, ele a dirigiu e viu crescer, tornanado-se uma confederação mundial de mais de cem ashramas, escolas, templos, institutos e comunidades rurais.

Em 1972, introduziu o sistema védico de educação primária e secundária no Ocidente, em Dallas, Texas (EUA). Desde então, seus discípulos têm estabelecido escolas para crianças nos Estados Unidos e no resto do mundo. Atualmente, o principal centro educacional localiza-se em Vrindavana, na Índia.

Também inspirou a construção de vários grandes centros culturais internacionais na Índia. O centro Sridhama Mayapur, na Bengala Ocidental, é o local escolhido para uma cidade espiritual planejada. Em Vrindavana, na Índia, ficam o magnífico templo de Krishna-Balaram e a Casa de Hóspedes. Também há um centro de especialização educacional e cultural em Bombay.

Porém, a contribuição mais significante de A. C. Bhaktivedanta Swami são seus livros. Constituem uma verdadeira biblioteca de filosofia, religião, literatura e cultura védica.  Altamente respeitados pela comunidade acadêmica por sua autoridade, profundidade e clareza, eles são usados  em numerosos cursos de nível superior. Seus textos foram traduzidos em mais de cinqüenta idiomas. A Bhaktivedanta Book Trust (BBT), estabelecida em 1972 para publicar seus trabalhos, se tornou a maior editora de livros do mundo no campo da filosofia e da religião.