Search
Thursday 12 December 2019
  • :
  • :

Pensamentos Védicos

 

4585894854

“Das coisas secretas, sou o silêncio”.

(Krishna – Bhagavad-gita: 10.38)

***

Nem mesmo a totalidade das coisas que existem no mundo,  capazes de satisfazer os sentidos de alguém,  pode satisfazer aquele cujos sentidos são descontrolados”.

(Vamanadeva – Srimad-Bhagavatam: 8.19.21).

***

Não há amigo igual ao conhecimento. Não há inimigo igual à doença. Não há afeição igual àquela recebida pelo próprio filho. E não há força superior à vontade de Deus”.                                                                                                        (Chanakya Pandida)

***

“Não há obstáculo mais forte ao nosso interesse próprio do que pensar haver outros assuntos mais proveitosos do que nossa auto-realização”.   

(Sanat-kumara – Srimad-Bhagavatam: 4.22.32).

***

“Não existe perigo para quem usa sapatos adequados, mesmo que ele caminhe sobre seixos e espinhos. Para ele, tudo é auspicioso. Igualmente, para alguém que está sempre satisfeito consigo mesmo, não há infelicidade; de fato, ele se sente feliz em toda parte”.

(Narada Muni – Srimad-Bhagavatam: 7.15.17)

***

“Liberte-se aos poucos das algemas da matéria. Cultive o seu espírito inteiro. Abandone os preconceitos que adquiriu dos ditos pensadores racionais que negam a existência do espírito. Seja humilde em seu eu e aprenda a respeitar aqueles que trabalham pelas conquistas espirituais. Faça tudo isto com seu coração, sua mente e força, na companhia de espiritualistas, e logo você verá Krishna”

(Bhaktivinoda Thakura – Sree Chaitanya Mahaprabhu, sua vida e preceitos)

Máximas do Niti Shastra:

Um rei e um homem sábio nunca são iguais: um rei é adorado em sua própria pátria, mas um homem sábio é adorado em todos os lugares.

Os parentes não podem dividi-lo, um ladrão não pode roubá-lo, presenteá-lo não o diminui. Certamente, a maior riqueza é a jóia do conhecimento.

Ver a esposa de outrem como mãe, a propriedade de outrem como barro,

ver todos os seres como alguém vê a si mesmo, é essa a visão do sábio.

Não fale muito apressadamente antes de pensar no que vai dizer, veja o lado bom de seu inimigo e não busque falhas no seu guru.

Com perdão, misericórdia e amor, com verdade e com honestidade, com humildade e serviço, alguém pode governar o universo inteiro.

Perda da riqueza, angústia mental, ocorrência horrível em casa, o fato de ter sido enganado e desrespeitado, o homem inteligente não revela nenhuma destas coisas.

Os sentidos soltos são a senda do perigo, os sentidos controlados são a vereda da segurança. Siga o melhor caminho, para o seu próprio benefício.

Se sua mãe não vive em sua casa e sua esposa fala palavras odiosas, então, saia e vá para a floresta, pois, sua casa não é melhor que uma floresta.

A entonação é a beleza dos cucos, a fidelidade, a beleza das mulheres, o conhecimento é a beleza do feio, e o perdão, a beleza dos ascetas.

Olhos nenhum se podem comparar ao conhecimento: austeridade nenhuma se equipara à honestidade; miséria nenhuma se iguala ao apego; e felicidade nenhuma se iguala ao desapego.

Nunca confie em mulheres comuns, rios caudalosos, homens armados, políticos ou nos animais de chifres ou garras pontiagudas.

Um homem sábio pode buscar conhecimento e riqueza, como se estivesse imune à velhice e à morte, mas ele deve executar deveres religiosos, como se a morte estivesse a sua espreita.

Tire néctar, mesmo do veneno, ouro, mesmo de um lugar sujo, conhecimento, mesmo de um camponês, e uma boa esposa, mesmo de uma família comum.

“Isto é meu, aquilo é para os outros”, assim pensam os homens de mentalidade medíocre. Os homens de índole nobre consideram a Terra inteira como uma família.

Ouça agora a essência de toda a religião, e, ao ouvi-la, mantenha-a dentro do seu coração: não faça aos outros aquilo que você não gostaria que eles lhes fizessem.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *