Search

ISKCON – 50 ANOS do Movimento HARE KRISHNA no Ocidente

ISKCON 50 Anos

50 ANOS DO MOVIMENTO HARE KRISHNA NO OCIDENTE

Vanavihari Devi Dasi
Desde março de 2015, festejos comemoram o Jubileu de Ouro em 2016 da Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna (ISKCON), popularmente conhecida como Movimento Hare Krishna. As festas, ou festivais, como chamam os membros da ISKCON, começaram com a celebração do nascimento do precursor do Movimento para a Consciência de Krishna, Chaitanya Mahaprabhu, há 500 anos na Índia. Até o final do próximo ano, as comemorações prosseguem em todas as sedes da instituição espalhadas pelos sete continentes.

A chagada do Movimento para a Consciência de Krishna no Ocidente deve-se a um senhor de 70 anos, que na década de 60 do século passado, desembarcou nos Estados Unidos da América do navio Jalahduta. No qual embarcou na Índia e, durante a viagem, sofreu dois enfartos. Ao chegar na  América, ele portava em dinheiro o correspondente a seis dólares, num ambiente para ele inóspito, e sem amigos ou familiares que o recebessem. Seu nome Abay Charanaravinda Bhaktivedanta Swami Prabhupada, mais tarde denominado Srila Prabhupada por seus seguidores.

Em 11 de julho de 1966, Srila Prabhupada registrou oficialmente a ISKCON, em Nova York, que introduziu o Movimento Hare Krishna na América. Ele faleceu em 1977, e a ISKCON é hoje uma confederação mundial de mais de 400 templos, 100 restaurantes vegetarianos e uma grande variedade de projetos comunitários.

A ISKCON pertence à Gaudiya-Vaishnava Sampradaya, uma tradição monoteísta da ampla cultura hinduísta. Baseia-se de maneira escritural no Bhagavad-gita, ou Canção de Deus, texto com 5 mil anos, em Sânscrito. Sua linhagem se origina diretamente do Senhor Krishna, o orador do Bhagavad-gita, reverenciado como a Suprema Personalidade de Deus. Seus estudos filosóficos seguem os ensinamentos do Senhor Chaitanya Mahaprabhu, que enfatizou o entoar do mantra Hare Krishna como o meio mais eficaz de alcançar a auto realização e o amor por Deus nesta era. Como missão não sectária, este movimento monoteísta se propõe a desenvolver o bem-estar da sociedade, promovendo a ciência da Consciência de Krishna.


FILOSOFIA

A filosofia da ISKCON baseia-se em antigos textos védicos, que incluem Bhagavad-gita, Srimad Bhagavatam e Caitanya-Charitamrita. Estudo dessas escrituras ocorre em templos da ISKCON diariamente, e narrações especiais ou palestras muitas vezes fazem parte de encontros comunitários semanais e festivais.

Os membros da ISKCON ensinam que as pessoas não são seus corpos materiais, mas são almas espirituais eternas, e que todos os seres são interligados por meio de Deus. Na tradição Vaishnava, Deus é conhecido por muitos nomes, mas principalmente pelo nome de Krishna, que significa “a Toda-Atrativa Pessoa Suprema”. Acreditam que o mesmo se fala de Deus em todas as grandes escrituras do mundo.

Para a ISKCON, o objetivo da vida é desenvolver o amor por Deus. Este se realiza por meio da prática de bhakti-yoga, ou serviço devocional. Este sistema antigo de Yoga ensina a arte de se espiritualizar todas as atividades humanas. Para alcançar efetivamente a consciência de Krishna, os membros cantam e meditam sobre os santos nomes do Senhor Krishna: Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna Krishna, Hare Hare; Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare.


PRÁTICAS E PRINCÍPIOS

Além de cantar e meditar diariamente, os membros da ISKCON praticam sua fé participando de cultos regulares. Estudam as escrituras, compartilham refeições vegetarianas santificadas e promovem o companheirismo entre outros devotos de Krishna.

Os membros também praticam quatro princípios filosóficos: compaixão, honestidade, limpeza e austeridade. Para defender esses princípios, e concentrar a mente e os sentidos em suas buscas espirituais, seguem regras básicas de conduta. São vegetarianos estritos, não comem nenhum tipo de carne, peixe ou ovos. Também se abstêm de jogos de azar e sexo fora do casamento. Não fumam, não bebem, nem usam drogas.

A ISKCON tem mais de um milhão de membros em todo o mundo. Enquanto alguns vivem em templos e ashrams (monastérios), como monges e monjas, a maioria dos devotos Hare Krishna vive, trabalha e vai à escola, como todas as pessoas na sociedade em geral. Praticam Consciência de Krishna em suas casas e frequentam os templos regularmente. A participação na ISKCON é aberta a qualquer pessoa, independentemente de raça, religião, gênero, etnia, ou qualquer outro fator.  

Em 1977, antes de falecer, Srila Prabhupada estabeleceu uma Comissão de Administração (GBC) para supervisionar as atividades da Sociedade Internacional da Consciência de Krishna. Este conselho eclesiástico consiste em devotos de Krishna seniores na ISKCON, que trabalham juntos como um corpo para guiar a organização. Cada projeto da ISKCON é incorporado e gere individualmente os seus assuntos por meio de uma liderança local.


Fonte: Secretaria de Comunicação ISKCON Brasil